Networking internacional também é para você

O profissional que diz “tenho uma bagagem de experiência e formação além do que meu currículo é impecável, mas não consigo encontrar uma boa oportunidade de trabalho. O que será que está faltando?” A resposta é bem simples: networking!

Mesmo que sua rede de network não seja a mesma que a sua área profissional, estabeleça um bom relacionamento, até porque nunca se sabe o dia de amanhã  e essa corrente profissional do bem, só ajuda.

Mas e quando se viaja para o exterior? Como estabelecer um networking em um lugar que a língua não é a mesma? Para começar, tenha domínio da língua inglesa, pois ela será uma valiosa ferramenta para o caminho das agências, das visitas técnicas em faculdades e eventos. Fora isso, aplicativos como Meet Up, surgem para conectar pessoas com interesses em comum, seja um workshop ou um encontro em um bar para discutir as tendências do setor em cada país.

Estabelecida a primeira camada da rede de contatos, é preciso nutri-la e oferecer vantagens e se mostrar disposto a ajudá-los a resolver problemas. Essa empatia será fundamental quando você precisar de algo em troca, mas lembre-se sempre ofereça algo antes de pedir.

Para uns é melhor ir em faculdades quando o propósito é na área de lecionar, outros em agências e instituições do setor se o foco é abrir um empreendimento, procurar emprego, etc. Ter uma rede de contatos de sucesso pode mudar o rumo da sua carreira, então se atente aos detalhes:

1 – Sempre seja uma pessoa amigável e profissional, afinal, quanto mais amigável você for mais prolongado será o seu contato profissional com aquela pessoa.

2 – Procure ser reconhecido pelo seu trabalho, no ambiente profissional. Ter pessoas para indicá-lo, recomendá-lo nas redes sociais é outro fato importante. Atenção no perfil do Linkedin!

3 – Usar o Linkedin como ferramenta profissional: participe dos fóruns de discussão, interaja com os participantes e troque ideias. Tenha versões do perfil em outros idiomas Seja visto e seja lembrado.

4 – Se ainda não fala outro idioma, entre o mais rápido possível em um curso de inglês que promova intercâmbios, que seja voltado para o desenvolvimento profissional, pois geralmente a escola promove eventos profissionais e tem parceiros fora do país.

E, de novo, quando se trata de uma viagem a negócios para fora do Brasil, é importante ter pelo menos uma boa comunicação e isso é valido para o inglês. Em qualquer lugar do mundo a língua que todos conseguem falar, pelo menos o básico é essa. Por isso fazer aulas de inglês é essencial para deslanchar na carreira internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *