O que esperar do setor imobiliário em 2016

Para conseguirmos ter uma análise do que nos espera em 2016, relacionado ao mercado imobiliário, fizemos um levantamento de informações. Como bem sabemos 2015 nos deixou uma amarga lembrança no setor econômico, o que resultou um aumento no valor médio dos imóveis no país. O cálculo feito pelo Fipezap o índice o ano teve uma alta de 1,32% e ficou 7,44% abaixo da expectativa para a inflação. Neste cenário, as imobiliárias tiveram que desacelerar a construção de novos empreendimentos e resolveram impulsionar as vendas do estoque.

O que esperar do setor imobiliário em 2016
No nosso estado, a realidade não foi diferente.  Existe uma demanda de imóveis em Campo Grande,  a qual é possível identificar a busca na área imobiliária em Campo Grande. Porém, devido a alta do juros e das taxas dos empréstimos a procura para venda de imóveis tem sofrido o reflexo do situação mercadológica do país, resultando em uma baixa expectativa de melhora no primeiro semestre de 2016. Em contra partida um comportamento que necessita  ser avaliado e a busca por imóveis para aluguel. Esta é a opção mais viável neste momento, tendo em vista que para conquistar o sonho da casa própria é necessário reservar de 25% a 30% da renda para conseguir realizar esse desejo, o aluguel vem se tornando mais prático e momentaneamente mais viável pelo fato de ser menos burocrático, e pela possibilidade de escolha do imóvel de acordo com o poder  econômico do locatário, sem mencionar a flexibilidade de valores em relevância da localização do imóvel.
Então, é melhor alugar do que comprar? Calma, para cada caso existe uma sentença.

O que esperar do setor imobiliário em 2016
Conforme a opinião do professor titular de real estate da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), o senhor João da Rocha Lima diz: “2016 é o ano de comprar e, a não ser que o país entre em uma depressão econômica brutal, em 2017 os preços tendem a ser maiores, pensando em um grau de recuperação qualquer”.  Sendo assim, concluímos que se existe um capital livre, que possa ser investido em um novo imóvel, agora é uma ótima oportunidade para aproveitar os descontos para adesão do mesmo. Caso você não tenha um valor livre e disponível  para dar de entrada no imóvel novo, tente se equilibrar no aluguel e ficar atendo ao cenário econômico e torcer para essa chuva passar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *