Saiba qual graduação fazer para no futuro ser dono do próprio negócio

Vários adolescentes saem do ensino médio sem saber qual faculdade fazer. E para ajudar na preparação dos vestibulares, além de fazer cursinhos preparatórios, é importante listar quais graduações fazem parte do próprio perfil e quais os planejamentos futuros, como ter sua própria empresa.

Essa ideia atrai muitos estudantes, o que transforma os cursos da área de administração os mais populares do país. Nos últimos anos o que mais tem surgido são graduações para quem quer empreender, algumas com uma duração mais curta e outras também podem ser feitas a distância, mas que também ajudam a desenvolver habilidades de gestão e empreendedorismo.

O curso mais tradicional e abrangente para os futuros empreendedores é o de Administração, a grade é a mais completa para quem que abrir o próprio negócio. São quatro anos de duração com matérias que explicam sobre o mundo dos negócios englobando contabilidade, direito, estatística, finanças, logística e marketing.

Outra área que auxilia no conhecimento para empreender é a graduação em Recursos Humanos, que atua em todos os ramos da economia, o que torna as atividades em vários espaços dentro do mercado de trabalho. Como dono de lojas, hospitais, supermercados, padarias, e muitos outros lugares.

Saber sobre planejamento financeiro é essencial para um negócio de sucesso

Processos Gerenciais também é uma opção e em apenas dois anos o estudante aprende técnicas de gestão e organização, o que é essencial para implementar os planos de negócio. O curso de Gestão Comercial é para quem quer empreender no comércio, pois o aluno estuda sobre transações comerciais, planejamento financeiro, criação de estratégia de vendas, etc.

Quem optar por empreender com um olhar mais sócias pode fazer Gestão de Cooperativas. Em dois anos o estudante aprende a planejar e gerenciar organizações em vários setores, como cooperativa de produtores rurais, de artesãos, de trabalho, de crédito, entre outros. Também é tratado as novas tecnologias e sistemas de gestão.

Para quem quer empreender bem, deve saber controlar as finanças e cursar Gestão Financeira faz com que o aluno aprenda quando e no que deve investir, além de adquirir o conhecimento sobre política tributária brasileira.

E para quem tem interesse pelo mundo da compra e venda de imóveis, o curso de Negócios Imobiliários é para quem quer abrir uma empresa na área e saber sobre os procedimentos para criar a própria imobiliária, administradora ou prestadora de serviços. O aluno aprende em dois anos a investir, analisar mercados, desenvolver planos de venda, etc.

4 vantagens de se ter uma consultoria empresarial para alavancar seus negócios

Em seu conceito mais simples, a consultoria empresarial é um serviço de apoio aos gestores ou proprietários de empresas, para auxiliar nas tomadas de decisões estratégicas, com grande impacto sobre os resultados atuais e futuros da organização, além de pensar em soluções e renovações para o negócio.

Pensando nisso, elencamos 4 vantagens de se ter uma consultoria empresarial a seu dispor. Confira!

Renovação de visão e aprimoramento de negócios

A consultoria empresarial traz conhecimento novo e experiências adquiridas em outros clientes. Isso proporciona uma visão externa, focada em resolver o problema que você está enfrentando com base na experiência de outros projetos.  Além disso, os consultores estão preocupados em gerar resultados, sem rixas ou concorrência por cargos na empresa.

Tempo de execução

O consultor precisa trabalhar dentro dos prazos definidos para o projeto acordado entre ele e seu cliente. Isso faz com que tudo fique mais rápido para ser esclarecido e resolvido. Dentro do diagnóstico da empresa, o consultor utiliza diversos métodos para poderem criar soluções e trazerem novos conhecimentos, o que é muito útil.

Economia e motivação

O vínculo temporário com os consultores é muito mais barato do que a contratação de um especialista, o qual pode vir a se tornar desnecessário após certo período. Além disso, você acaba sendo motivado por alguém mais externo, que está ali por um objetivo bem definido.

Resultados focados

É possível proporcionar mudanças organizacionais sem contratar uma consultoria, mas, para isso, você precisa mobilizar toda sua equipe, tirando-a do foco do negócio para exercer outras atividades que nem sempre serão desenvolvidas com qualidade, tendo em vista o envolvimento que citamos anteriormente. Já uma equipe de consultores mantém o foco nos resultados, trabalha com metas e objetivos específicos e não tem outras responsabilidades que não sejam as atreladas ao contrato de prestação de serviços. Foco sempre!

Como a recuperação judicial pode ajudar a sua empresa endividada

A crise financeira afetou o Brasil, e os principais setores prejudicados foram o da construção civil e o comércio varejista. Para se ter uma ideia, entre os anos de 2014 e 2015, mais de 435 mil funcionários da área de civil foram demitidos. Várias empresas foram afetadas e entraram em recuperação judicial para não declararem falência. Você sabe como funciona esse processo?

Para ficar mais claro, vamos utilizar uma empresa existente e que utilizou a recuperação judicial para conseguir se manter no mercado. A Bigolin é uma empresa sul-mato-grossense que atua como lojista de materiais para construção.

O pedido de recuperação judicial é feito quando a empresa não tem possibilidades de quitar as suas dívidas e esse processo é uma medida para reorganizar os negócios.

Todo o processo é feito na justiça, a empresa apresenta um plano de negócios que comprova a possibilidade de pagamento das dívidas. O plano é analisado pela justiça e pelos credores. Caso aprovado, a empresa entra em recuperação judicial, mas se não for aceito, a justiça decreta falência da empresa.

No caso da Bigolin para entrar em recuperação, a empresa colocou um imóvel – que era utilizado como depósito – avaliado em R$ 15,5 milhões, em um leilão online. Transferindo o estoque para a loja matriz, a empresa também pôde cortar custos de transportes de cargas.

Com a recuperação judicial, a empresa continua operando normalmente, mas precisa apresentar um balanço mensal para prestar contas à justiça. Caso não seja cumprido o que foi estabelecido no plano, o juiz pode declarar falência a qualquer momento. A Bigolin continuou com suas lojas abertas, mantendo seus funcionários.

A recuperação judicial é encerrada quando a empresa cumprir o que foi estabelecido no plano, quitando todas suas dívidas e o juiz finalizar o processo. Se for decretado falência, os donos serão afastados e medidas legais serão tomadas, como por exemplo, a justiça colocar em leilão todos os imóveis para quitar as dívidas ou até mesmo decretos de prisão.

Sendo uma prática comum, a recuperação judicial é a solução oferecida pela Justiça para que as empresas possam continuar operando e dissolver suas dívidas. Em comparação com 2015, o número de pedidos de recuperação judicial cresceu 51,1% em 2016, dados divulgados pelo Serasa Experian. Os pedidos de falência também cresceram neste ano, a taxa subiu 3,9%. Até final de novembro, 1.718 micro e grandes empresas entraram com o pedido.

Em meio à crise, cursos gratuitos do Pronatec podem ser uma saída para quem precisa trabalhar

A crise econômica bateu nas portas dos trabalhadores brasileiros e vem batendo desde o ano passado. Nesses tempos difíceis, junho foi encerrado com uma taxa de desemprego em 11,3%, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). É um momento de refletir sobre as oportunidades e procurar alternativas para continuar produzindo e ganhando o sustento, e uma alternativa para quem se encontra nessa situação pode ser um ou mais cursos tecnológicos, que fomentem novos mercados e colaborem para a diminuição desse desemprego.

Para quem não sabe, o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), programa criado pelo Governo Federal em 2011, pode ser uma dessas alternativas. O programa busca ampliar oportunidades de formação profissional e educacional – incluindo aí os cursos de tecnologia – para quem está em busca de uma nova oportunidade e precisa de aprimoramento.

Diferentes áreas de cursos

No programa, cursos financiados pelo Governo são oferecidos gratuitamente por várias instituições, locais, estaduais, focadas em educação. Uma das instituições que podem oferecer o Pronatec no Brasil é o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), que possui sede em Campo Grande. No Senai, muitos cursos de capacitação são voltados para a educação profissional na área industrial.

Alguns desses cursos são: técnico em vestuário, técnico em mecânica, pintor de obras, técnico em eletroeletrônica, técnico em automação industrial, cursos em gestão, gráfica e editorial, logística, alimentos e bebidas, segurança do trabalho, e muitos outros.  Todos são gratuitos pela parceria SESI-Pronatec.

Tudo é feito de forma online, por meio do site do Pronatec, acessando sua localização e preenchendo seus dados, verificando também a disponibilidade de vagas em cada curso, através do programa. Com aprovação desse cadastro, o candidato deverá ir até a sede física do SESI com documentos que comprovem as informações cadastradas no site, como CPF, comprovante de residência e outros.

Por quê o comércio online de joias tem crescido cada vez mais

Imagine o seguinte cenário: você tem uma festa de casamento, formatura ou uma balada para ir e precisa de um conjunto de jóias, um colar mais bacana, um brinco que combine. Antes da Internet, a gente tirava uma manhã, ia para o centro da cidade ou andar a esmo no shopping, procurando uma loja de jóias (ou várias), que tivessem o artigo tão desejado. O risco de não encontrar o que queria era enorme, ou então de você gastar com um produto que não era realmente o que você desejava, apenas porque precisava de uma joia para um evento.  

comércio de jóias

Além disso, muita gente mora em locais onde o comércio não tem lojas modernas, ou onde as tendências demoram a aparecer, muitas vezes até meses. Mas felizmente a internet mudou tudo isso. Hoje, se gostamos de uma joia, ou um sapato, ou mesmo uma roupa, podemos comprar online, tudo a um clique de distância.

Esse mercado cresce cada dia mais. Apenas em 2016, o e-commerce nacional deve crescer 18% em relação a 2015 e faturar R$ 56,8 bilhões, de acordo com a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). O ano deve registrar 190,9 milhões de pedidos nas lojas virtuais. No segmento das joias, para crianças e adultos, essa constante deve perdurar e crescer mais ainda.

Nesse tipo de loja online em específico, a demanda também cresce em razão das pessoas que montam suas lojas físicas de joias e acabam pedindo os materiais por atacado tudo no ambiente virtual. Outra questão é a rapidez: vemos uma atriz famosa usando um colar e em pouco tempo aquele produto está disponível na internet, para quem quiser entrar de cabeça na moda. Tudo isso no conforto do lar, a um prazo que muitas vezes é curto para a entrega do produto.

6 empreendedores jovens para te inspirar

empreendedorismo é algo que faz parte da pessoa, não tem idade para se tornar um grande empreendedor alguns começam bem cedo e logo conquistam sucesso com seus negócios. Separamos 6 jovens empreendedores para você conhecer e se inspirar!

Davi Braga, de 13 anos

O jovem alagoano é cofundador da List-It que é um sistema de compras de material escolar. Quando é questionado sobre sua relação com os negócios, o jovem conta que adora empreender e que para ele é como diversão.

Emily Matson, 18 anos, e Julianne Goldmark, 17 anos

As jovens americanas aproveitaram sua paixão por acessórios de cabelo para criar seu próprio negócio e faturaram 5 milhões em 2012.

Megan Grassel, 13 anos 

A jovem Megan se cansou de ver sua irmã ter problemas para encontrar sutiãs pequenos e bonitos e criou sua própria marca de sutiãs para jovens de 11 até 15 anos.

Madison Robinson, 15 anos

A jovem é dona da marca FishFlops que cria chinelos e camisetas com seus próprios desenhos inspirados em sua paixão por nadar e pescar. No primeiro ano do seu negócio a jovem faturou US$ 1 milhão.

Nick D’Aloisio, 15 anos

O jovem Nick, criou sua startup Summly em 2011 que agrega notícias no celular e depois vendeu a startup para o Yahoo por 30 milhões de dólares.

Viu como o empreendedorismo é algo natural em certas pessoas? Mas isso também não quer dizer que não é algo que se possa desenvolver. Agora tire suas ideias do papel e crie o seu plano de negócio!

Para te ajudar a criar seu plano de negócio separamos aqui a lista das principais etapas para a criação de um plano eficiente e que fará você lançar um negócio de sucesso, veja:

  1. Análise de mercado
  2. Qualidade e custo-benefício
  3. Plano operacional e financeiro

 

Isonomia e qualidade da empresa também passa por uma assessoria jurídica desde o início do empreendimento

O mercado se movimenta de uma forma constante e a necessidade de planejamento surge a cada passo que o empresário ou empreendedor dá em seu projeto. Por isso, hoje existe sempre uma enorme demanda judicial, além de vários tipos de acertos administrativos que necessitam de trabalho jurídico, ou assistência legal. Podemos citar alguns mais básicos como contratos, admissões ou demissões, por exemplo.

Assessoria Jurídica

O grande problema é que muitas vezes, as pessoas só buscam uma assessoria jurídica empresarial quando há um real problema na justiça. Isso acaba sendo um erro, pois acionar o advogado somente quando há um problema, pode atrasar processos e render muito estresse para um empreendedor. Mas, felizmente, assim como vemos uma mudança de mentalidade dos novos empresários que estão se fortificando no mercado, vemos a mudança desse hábito de apenas consultar um advogado quando o “estrago” já está feito.

A orientação jurídica serve para evitar muitos problemas que podem acarretar em custas processuais, penhoras de bens e prejuízos pessoais. Por isso, deve estar dentro do budget da empresa – assim como há orçamento para marketing ou gastos com pessoal, por exemplo – contar com uma assessoria jurídica especializada, para que a empresa seja sempre assistida em suas necessidades legais, contribuindo com essa segurança.

Assessoria Jurídica

Mais um benefício desse tipo de consultoria fixada à empresa, mesmo ela sendo nova no mercado ou recente, é a facilidade de manter uma contabilidade segura, além de auxílio na elaboração de novos contratos, já que as leis vão mudando com o passar do tempo e o Direito vai se adaptando.

Além de tudo isso, outros departamentos da empresa podem se envolver com a assessoria jurídica, como departamento de recursos humanos, departamento de marketing, contratos de representantes comerciais ou sindicais, e vários outros.

Menos ações judiciais significam também mais lucro e mais economia, além de mostrar que a empresa possui isonomia no mercado e segurança para seus clientes.

Comprar carro para criar um negócio

Já imaginou chegar em uma concessionária e procurar por carros Chevrolet como quem avalia o ponto comercial de uma loja? A ideia pode parecer absurda, mas a verdade é que as pessoas gostam de conforto e personalização de produtos e serviços. Então, por que não uma manicure que estaciona em frente ao escritório e te atende dentro do salão móvel?

Comprar carro para transformar em negócios

O consumidor tem um comportamento mais exigente, que se dá principalmente pelo surgimento de produtos e serviços cada vez mais competitivos e inovadores. A empresa precisa adotar uma postura proativa para se aproximar dos clientes, para dinamizar o atendimento e criar mais pontos de contato com a marca.

Ao comprar carro para transformar em um negócio itinerante sai mais barato que manter um ponto comercial físico ativo: sem aluguel, sem IPTU, sem taxa de publicidade. O deslocamento permite um atendimento personalizado e flexibilidade de funcionamento. A equipe fica mais enxuta e, com todos as vantagens de uma empresa física, o consumidor é atendido sem precisar se deslocar.

Comprar carro e transformar em loja

Já falei dos custos iniciais para transformar um carro, se comprar um carro novo para adaptá-lo ainda assim soar caro demais, é possível investir em carros seminovos para puxarem um trailer customizado, por exemplo. Ainda assim os custos saíram menores que uma loja física. Um carro usado de R$ 40 mil com um trailer de R$ 10 mil comparado aos custos de aluguel do ponto, água, luz e sistema de segurança ainda saem na vantagem.

Comprar carro e transformar em petshop

Nem tudo são flores, afinal o desgaste do veículo deve ser contabilizado, rotas para reduzir o consumo de combustível e ter pontos de parada fixa também devem ser levados em contato. Para ter uma empresa móvel não é obrigatório ser um food truck, confira a lista de possibilidades:

Conheça outras ideias de negócios sobre rodas aqui. Antes de migrar para uma empresa itinerante, faça um plano de negócio, defina as estratégias e os recursos necessários para atender o seu público.

 

Business Proccess Management: vantagens para sua empresa

Quais são os maiores benefícios que sua empresa pode obter com o uso de BPM?
Em resumo, o que é BPM (Business Proccess Management) faz é ajudar organizações a diminuir custos e aumentar a eficiência. Isso significa crescimento para as empresas, assim como maior velocidade, organização e eficiência para agências governamentais. A longo prazo, BPM ajuda a criar vantagem competitiva ao aprimorar a agilidade organizacional.

Custos reduzidos

A plataforma BPM vai além de gerar eficiência. Recursos de compartilhamento de conhecimento e ajuda colaborativa ajuda a aperfeiçoar o processo de tomada de decisões. Relatórios de desempenho de processo ajuda a otimizar o fluxo de trabalho, notificações ajudam a reduzir erros e a eliminar desperdícios. Uma plataforma BPM não apenas ajuda organizações a aumentar a produtividade da força de trabalho, mas também melhorar qualidade de produto e reduzir riscos. O resultado disso dentro de meses é economia na empresa e otimização de investimentos.

Business Proccess Management: reunião

Aumento de Rendimentos

Além de diminuir custos, as plataformas BPM também dão suporte a empresa para que haja aumento de rendimentos acelerando o tempo de comercialização e otimizando o serviço ao cliente.   Processamento direto ajuda a acelerar o tempo de entrega, painéis de instrumento ajudam a priorizar as atividades do plano de negócio baseado em sua influência nas vendas, e relatórios de desempenho do processo faz a identificação de obstáculos e redução de transferências, conhecimento de empresa aumenta a velocidade no processo de tomada de decisões e um sistema fechado de “feedback” do cliente ajuda a rastrear desempenho. Com o tempo, estas qualidades vão resultar em uma melhoria no tempo de comercialização e aperfeiçoamento da imagem da empresa, que faz aumentar vendas e consequentemente, rendimentos.

Business Proccess Management: contabilidade

Agilidade aprimorada

Enquanto a redução de gastos e o aumento de rendimento são os dois principais benefícios tangíveis de gestão de processos de negócios, o maior valor de uma plataforma BPM é intangível. A longo prazo, aplicações de processos construídas com plataformas BPM ajuda organizações a simplesmente se tornarem mais ágeis. Normas inteligentes garante que os processos se adaptem automaticamente às mudanças do ambiente de trabalho, ferramentas colaborativas transpõe as fronteiras existentes entre os departamentos, enquanto aumenta e acelera a tomada de decisões. Com estas capacidades, uma empresa está mais preparada para a mudança de ritmos e para a adaptação ao ambiente de negócios. E isso tudo antes de seus concorrentes.

Dicas para automatizar seu negócio sem complicações

É preciso pensar em soluções para desenvolver seu negócio sempre, esse deve ser o pensamento de qualquer empreendedor que deseja o bom andamento da sua empresa. Porém em períodos de crise esse raciocínio é deixado de lado, e o que toma o seu lugar são planos a curto prazo ou medidas tomadas impulsivamente.

Dicas para automatizar seu negócio sem complicações

Quem é empreendedor sabe a importância de planejar mudança e traçar um caminho para o desenvolvimento do seu negócio. Mesmo que isso não seja executado em seguida, é preciso ter em mente os próximos passos, e se for possível, um plano B também é bem-vindo.

Os interessados podem começar esse caminho fazendo um balanço da sua empresa, ver o que está errado e o que pode melhorar. Lembre-se de ser sincero nesse passo, após isso faça uma lista com todas mudanças que deseja fazer, e partir daí siga os quatro conselhos descritos abaixo, eles podem te auxiliar.

1 – Faça vários orçamentos

Antes de achar que não pode fazer o que não tem dinheiro, é interessante verificar o custo das suas mudanças. Busque vários orçamentos e pesquise ideia e materiais econômicos. Hoje muitas empresas estão investindo em materiais baratos e ecológicos, tente se inspirar nessa ideia. Após os orçamentos, pense em quanto tempo seria necessário para juntar dinheiro suficiente para essas mudanças. Assim você não compromete o orçamento da empresa.

2 – Pense no custo – Benefício

Será que todas essas mudanças são necessárias, qual vai ser o real benefício para a sua empresa após a realização de cada mudança?

4 dicas para automatizar seu negócio de forma simples

3 – Veja a real necessidade de cada equipamento

Se você deseja comprar mais equipamentos para a empresa, tente avaliar qual a necessidade de cada um deles. As vezes investir em uma automação comercial é mais viável do que sofisticar o local físico da sua empresa.

Lembre-se em priorizar os equipamentos de segurança para ficar alinhado com as leis que funcionamento do seu estabelecimento.

 4 – Planeje a compra e instalação a um médio prazo

Faça as mudanças em etapas planejando cada uma delas há médio e longo prazo, assim você não se compromete tanto que algo der errado.

Dica importante: Um bom investimento para diversos tipos de estabelecimentos, são os sistemas de automação comercial, equipamentos como impressoras de senha e fiscal, além softwares de automação comercial.